É na Terra Não É na Lua

É na Terra Não É na Lua

Portugal, 2011, DOC, HD, Cor, 180’
Local de Exibição: Monumentos Megalíticos de Alcalar
8 de Setembro, 21h, Entrada Livre

 

Um operador de câmara e um técnico de som chegam ao Corvo em 2007, a ilha mais pequena do arquipélago dos Açores. Propõem-se a filmar “tudo o que conseguirem”. Pouco a pouco, vão sendo aceites pela população local – uma civilização com quase 500 anos isolada no meio do oceano. O Corvo é um grande rochedo de 6 quilómetros de comprimento por 4 de largura, com uma superfície total de 17,13 km2, uma cratera de vulcão e, uma única vila habitada por 440 pessoas, uma estrada, uma Câmara Municipal, um avião 3 vezes por semana, um posto médico, um infantário, uma escola, uma igreja e um restaurante.
Não é fácil chegar à ilha do Corvo. É o ponto mais isolado da Europa e também o mais inacessível, localizado na extremidade oeste do arquipélago dos Açores, em pleno oceano Atlântico. Desde a chegada dos primeiros colonos ao Corvo, muitos oriundos do Algarve, até ao final do século XX, esta ilha viveu isolada e completamente auto-suficiente. É uma comunidade agrícola fechada com rituais e códigos ancestrais mas aberta ao mar. São lendárias as histórias acerca das relações económicas e sociais com marinheiros e piratas que viajavam ao longo da costa da ilha.

Realização, Fotografia, Produção, Voz: Gonçalo Tocha | Som, Banda Sonora e Voz: Didio Pestana | Montagem: Rui Ribeiro, Catherine Villeret | Pós-Produção Vídeo: Sérgio Aragão | Colorista: Ignácio Ribera| Mistura de Som: André Neto | Distribuição: Alambique Filmes

Festivais e prémios: Realizadores Gonçalo Tocha

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo